Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Sampa’

agua-de-esgoto_governo-psdb-spFicou irresistível! Tive que trazer algo que li num site… De que o resultado da Eleição em Sampa foi por conta dos paulistanos beberem tanta água de esgoto que deu a merda que deu: do Dória ter sido eleito!

Tirando o lado bem humorado do brasileiro mesmo diante de tragédias… Mesmo com o Brasil passando por uma fase catastrófica com o governo que o golpe colocou no Planalto… Há de se estudar a relação dos paulistanos com o PSDB… Meio sado-masoquista…

Claro que a imprensa golpista esconda a real cara do PSDB… Até porque ela, em especial a Globo e a Veja, tal qual os tucanos, também se ressentem por ter “perdido” as Eleições de 2014… Como também deve ser ressaltado que a Lava Jato quando aparece tucanos nas Listas e Delações… vem sempre com um “Não vem ao caso“… Assim, são os poderes trabalhando junto para escamotear, arquivar, engavetar… toda a corrupção, super faturamento, máfia da merenda… fechamento de escolas… Etc… Mas eles não podem esconder as obras inacabadas em Sampa… Elas estão lá gritando aos olhos dos paulistanos… Só não veem quem mudar de rota… Só não foi atrás de respostas que não quis…

Enfim, é caso para estudos o de colocarem um Trump tupiniquim como Prefeito de São Paulo…

Anúncios

Read Full Post »

presente-de-um-grande-amigoEra uma vez… um cavalheiro motorizado deixara um convite para uma dama ir viver emoções incríveis num certo parque… Passado alguns anos…” Pois é! Se minha veia poética não tivesse se perdido na adolescência levando-me a quase relatos crus da minha realidade… Eu bem que poderia narrar essa nova história desse jeito. Até porque esse cavalheiro o qual eu o nomeei de Mosqueteiro numa história que já contei aqui, me presenteou com sua amizade… Esse ano, como se já não fosse um grande presente de aniversário passar um final de semana de Sampa na casa dele… O Taz (Rubens) me levou a conhecer o um lugar incrível: o Parque dos Sonhos.

O local também atende aos de “necessidades especiais” nos esportes dentro do eco turismo. Desde o tal convite batia uma vontade de participar dessas atividades… Fiz o Circuito das Tirolesas… o Rapel do BerroCavalgada… De pronto, já adianto que amei de querer participar até de outras mais atividades. Mas por hora paro por aqui porque essa aventura virá em alguns textos.

Agora é mais para deixar o registro desse presente de aniversário que eu ganhei esse ano desse dileto amigo. E que se como cadeirante não posso ser também companheira de jornadas de motocicleta, já posso ser nos “esportes radicais” dentro da natureza exuberante que ainda tem no nosso país… \o/ Eu, Taz e Zeca voando sobre planícies verdejantes belíssimas!

Claro que mais uma vez dei uma certa mão-de-obra para eles… Afinal, é complicado em se ter uma hóspede cadeirante! Pelo carinho recebido, sinto que sou bem-vinda! Mas longe de mim abusar. Juntou a vontade de revê-los com o conhecer o tal parque. Sendo que dessa vez, até por conta de um dia inteiro ficar para esse passeio, o turismo urbano dentro de Sampa ficou em conhecer a casa de outra dileta amiga: a Criz. E no percurso um pouco mais dessa cidade que aprendi a amar conhecendo-a de pertinho.

Assim… Esse grande amigo marca mais um divisor de água em minha vida porque até em rever minha foto no alto daquele rapel onde me senti literalmente nas nuvens… renovou a vontade de que ainda tenho muito para viver! Mais do que um presente, foi um presentaço! Valeu! Te quero muito bem!

Read Full Post »

estouro-da-manadaPor mais que os adolescentes digam que comportam-se diferentes do que o mundo adulto impõe, terminam padronizados entre si. Até o vestuário os deixam como se vestissem um uniforme. O que leva a cada grupo ter um carimbo único. Tornando-se mais fácil identificá-los num contexto social. Enfim, rebeldes com causa ou sem causa o diferencial de fato são os atrativos, as modernidades de cada época.

Se na minha época o usual era marcar na hora do recreio (Escola) os encontros da turma no fins de semana, atualmente há a internet. O que gera uma progressão geométrica no número de adolescentes que comparecerão ao local determinado. Os atrativos da época atual muda conforme a cidade onde cada grupo mora. Em alguns lugares até pode ser ainda como os da minha época: na pracinha do bairro, na saída das missas dominicais, na porta do cinema, na varanda de um deles curtindo um som… Isso contando apenas os encontros onde todos ficavam bem vestidos dando uma de adultos.

Agora, como o foco é essa turma denominada de Rolezinho, além do convite ser espalhado pela internet, há o contexto de onde surgiu: na capital de São Paulo. Uma grande  metrópole que pelo pouco que eu sei não é desprovida de lugares onde ir sem grana, ou com mesada contada, mesmo na periferia da cidade. Que é a grande tônica da maioria dos adolescentes. Dançar, flertar, falar por mensagens de celulares… Querem mesmo é diversão. Nada de encamparem causas sociais. Nem em pleitear em causa própria.

Em se tratando do Rolezinho, se o motivo inicial em “dar um rolé” (Gíria bem antiga.) num Shopping “de ricos” foi porque retiraram os bailes funks poderiam fazer um grande flash mob em frente a Câmara dos Vereadores e outro na Assembleia Legislativa. Um jeito de mostrar que esse tipo de baile poderia voltar em comum acordo. Se é que existam bons motivos para esse tipo de “baile” existir.

Eu acho que há outras formas dos adolescentes das classes menos favorecidas divertirem-se sem barbarizar cidadãos ricos ou não. Porque uma turba passando perto não deixa de assustar. Ainda mais que com o advento das manifestações de 2013 vieram os que aproveitam-se desses ajuntamento para vandalizar.

Por fim, já que todos são seguidores nesse rolezinho… Deixem um caminho livre para que sigam adiante…

Read Full Post »

uma-carioca-encantada-com-sampaCom um certo atraso… Voltando a contar sobre a ida à Sampa. No Orkut fui mais pontual. Mas o que importa mesmo é que tudo o que vivi nos quatro dias ainda está vivo na memória. Foi bom demais!

Eu fiquei encantada com Sampa. Que selva de pedra que nada. Há bastante áreas verdes. Árvores floridas nas ruas e avenidas. Eu vi Quaresmeiras em flores tal qual em minha jungle. Falando nisso, ouvia o canto de bem-te-vis ao amanhecer.

O Rubens passeou muito comigo nesses dias. Tanto durante o dia, como à noite. Só não deu para ver a fonte luminosa do Parque do Ibirapuera porque quando passamos por lá já estava desligada. É! Deve ser para economizar luz.

Os esguichos da fonte dos jardins do Museu do Ipiranga também estão nessa contenção. Ligam quando há pessoas em frente a elas para tirar fotos. Quem administra a área verde desse Museu está de parabéns. Cuidam muito bem. Merecendo aplausos também os frequentadores por não destruírem. É um espaço onde o ar puro é aliado a paisagem renovando o astral nesse passeio. Há estacionamento dentro do parque. Pistas asfaltadas para caminhantes e cadeirantes.

Em resumo, estando em Sampa não deixem de visitá-los!.

Bem, eu tive o Rubens com o seu carro a me levar a todos os lugares. Sendo assim não posso dizer nada sobre como estaria o transporte urbano em Sampa para cadeirante. Já que é uma das propostas do blog veicular esse tipo de informação. De carro, foi tudo ótimo!

No mais, essa carioca aqui amou Sampa!

Read Full Post »

represa-billingsContinuando a contar sobre minha ida a Sampa, e conforme eu disse anteriormente, ficou algo da parte aérea. E essa deixei especialmente como a que faria a ponte com a parte terrestre, porque corrobora com o meu encantamento pela cidade de São Paulo.

Quando vou visitar alguém, vou pela pessoa, independente se mora num palacete, ou num casebre. A diferença está na forma como me recebem. Assim, mesmo com tantos comentários negativos, dos de cá, eu fui de peito aberto. Disposta a encontrar os pontos positivos de Sampa.

E coincidentemente ou não, eis que a minha primeira visão da cidade, lá do alto, pela janela do avião, foi algo bem idêntico a essa foto. Não sei quem a fotografou. Agora, está aí um instantâneo do que eu vi. Um grande lago de águas azuis, e com matas ao redor. Cheguei a pensar, feliz, que estava na minha jungle 😀

Em terra, já sendo carinhosamente bem recebida por dois grandes amigos, Criz e Rubens, fiquei sabendo que o tal lago era a Represa Billings. Vi só do alto, mas pelo que vi é um belo local.

Agora sim, irei contar de outros encantos de Sampa.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: