Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Preconceito’

golpe-de-estado_cunha-e-ciaQue a Câmara Federal queira dar um Golpe de Estado não causa nenhuma estranheza! Ainda mais liderados pelo Presidente da Câmara, Deputado Eduardo Cunha (PMDB), que não escondeu que o faz em retaliação ao Governo por não ter ido contra ao processo de cassação dele. Também porque ele e outros mais têm pressa no desfecho porque como se diz na roça eles “estão mais sujo que pau de galinheiro“.

Por mais surreal que possa parecer a realidade do Brasil de agora, pelo menos os “moralistas sem moral” tem o seu propósito em dar um Golpe… Assim como a Imprensa Golpista, pelos milhões que devem aos cofres públicos em sonegação fiscal… O inconformado (PSDB) com a derrota em 2014, mesmo tendo sido “ajudado” pelo PIG… E outros mais “donos” do Golpe… Estão em defesa do próprio bolso e de acabar com toda e qualquer operação contra eles!

Fato é também que para eles, os do alto escalão do Golpe, a população – e nela inclui todas, até as que se acham da elite -,  se não lhes derem dividendos são massas de manobras até para votarem neles e assim perpetuarem seus poderes!

Mesmo que fechem os olhos para tudo isso… Mesmo que seja por “acabou a farra” das compras no exterior, algo que conseguiram justamente por esse governo que agora pedem a cabeça… Mesmo que pelo preconceito despeito em ter “a filha da empregada cursando a universidade“… Mesmo que por terem que diminuir a “senzala” por conta dos direitos trabalhistas…

Seria por puro egoísmo que os levam a apoiar o GOLPE… Enfim, que os da área Psico e de Sociologia façam seus estudos! Têm material de sobra com os coxinhas

Anúncios

Read Full Post »

elite-no-treze-mar-2013
Os coxinhas de sempre exercendo sua indignação seletiva, sua intolerância, sua hipocrisia e seu autoritarismo.

Read Full Post »

nao-a-discriminacaoNo mundo atual ainda há muitos guetos. Uma onda de ódio, racismos, preconceitos, discriminações… varre o planeta até numa barbárie que nos deixa incrédulos! De querer saber do porque de tanta violência? E a troco de que? Por que? Ganância? Poder? De se sentirem seres superiores baseando-se na aparência física de alguém, pela pele, pela classe social, pela sexualidade…? De subjugar seja quem for para manter o status quo? Até onde irão?

Assim, em datas como a de hoje, Dia da Consciência Negra, é hora também de uma parada para uma reflexão, ou várias… De saber qual o nosso papel nesse contexto? Se queremos de fato um mundo mais justo, com menos desigualdade social, com muito menos violência? Então sinta dentro de si qual é o seu papel no mundo atual!

E se somos nós os “diferentes” nesse mundo ainda tão elitista, tão segregatório… vamos então espalhar, espelhar no mundo os reais valores: amor, solidariedade, amizade, gentileza, humildade… O presente da História da Humanidade precisa dessas pontes!

“Se não puder voar, corra. Se não puder correr, ande. Se não puder andar, rasteje. Mas continue em frente de qualquer jeito.” (Martin Luther King)

Read Full Post »

comercial-racista_bombrilUm recente comercial da Bombril parece nos levar ao tempo da escravidão no país. É triste de se ver uma marca como a Bombril em levar ao ar mais um dos seus comerciais polêmico no quesito preconceituoso. Onde o da vez traz uma faxineira negra trabalhando para jovens patroas brancas. Num duplo preconceito! Da serviçal ser uma pessoa negra. Como também de que nenhuma negra possa ser a patroa bem sucedida ou nem mesmo estar cursando o ensino superior como sugere um outro grupo de patroas, de serem universitárias. Ou nem menos que ela possa a vir a ser uma pessoa de posses como uma outra patroa branca dessa série de comerciais.

Se a Bombril quis foi atrair consumidoras de uma certa elite preconceituosa e racista que anda desfilando por aí, então ela acertou em cheio. As madames “coxinhas” devem ter amado o comercial.

Que a Bombril saiba que não agradou a mim e creio que a muitos outros também!

Read Full Post »

praia_territorio-livre-ou-sitiadoPolêmicas! Sempre terá alguma para esquentar o clima. Se bem que com o calor que está fazendo nem precisaria disso. Mas tendo, vamos a mais recente! Uma Colunista Social propôs como duas saídas para coibir “as hordas de jovens assaltantes e arruaceiros” (palavras dela). Bem eu daria uma outra saída, mas aí seria para os “coxinhas“: a do aeroporto. E para as praias do Pacífico, já que as do Caribe também estão concorridas com o “povão” brasileiro e graças ao governo do PT.

Bem, eis as duas propostas dela como solução para acabar com os arrastões nas praias do Leme, Copacabana, Ipanema e Leblon. A primeira seria “diminuir drasticamente a circulação das linhas de ônibus e de Metro no fluxo Zona Norte / Zona Sul, estimulando o aumento do fluxo Zona Norte / Zona Oeste” (palavras dela). Que fossem para as praias da São Conrado, Barra e Recreio (Zona Oeste). A outra proposta para o caso dessa falhar seria em “cobrar ingressos” nas praias da Zona Sul Carioca.

Na cidade do Rio de Janeiro as praias tem sido até então um território livre onde as classes sociais se “interagem”. Ou pelo menos deveriam. Além de ser um local de lazer gratuito para todos: da Classe E à A. Se bem que os do topo da pirâmide social podem ir curtir as prais do Pacífico quando quiserem que talvez por isso vejam das janelas as praias cheias de gente. Creio que são os que se acham no topo quem de fato estão querendo essa segregação nas praias da Zona Sul. Claro que a violência urbana incomoda até a nós, os suburbanos!

Essa certa “elite” que mostrou a cara durante as últimas Eleições é que não está gostando nada da ”invasão da pobreza” nem nas praias do Caribe. Ou como o receio de outra socialite: “de encontrar o porteiro hospedado no mesmo hotel em Nova Iorque”, daí mudar de rota. Enfim, estão torcendo o nariz para toda essa gente humilde que já frequentam a bastante tempo as praias da Zona Sul Carioca.

praias-de-ipanema-e-leblon_11-01-15Não sei ainda se esse será o Verão Carioca mais quente dos últimos anos… Também não sei se tem levado muito mais gente às praias da Zona Sul do que nos anos anteriores. Certo se tem que também em Verões passados houve os tais arrastões. Certo também que as tais linhas de ônibus da Zona Norte para a Zona Sul, também. Então o que mudou? Como citei antes, o de novo não foi um surgimento dos “coxinhas”, mas sim por não mais disfarçar os preconceitos e ainda se exibirem com orgulho. Uma “massa cheirosa” que fede!

Agora, em relação à violência nas praias talvez seja por um número maior de UPPs nas Favelas levando esse jovens a buscarem o “ganho” por lá onde na cabeça deles há uma concentração maior de objetos mais caros. Não se justifica. Como também não sou especialista no assunto. Eu até não gostaria de me ver dentro de um arrastão. Mas creio que levando esses tais jovens para outros locais seja uma solução. Mais do que social é uma questão educacional. Sei lá! Mas porque um grupo faz um cerco, mas para conversar com eles. Numa de que gentileza possa vir a gerar gentileza. Gente! Chega de guetos! E posso estar enganada agora, mas creio que o cantor Gabriel O Pensador fez algo nesse gênero: um cara da elite fazendo amizade com quem morava na favela.

Bem! É só uma ideia! Não custa tentar! E nem precisa falar que praias livres para quem gostar delas!

“Essa gente do Brasil é muito burra
E não enxerga um palmo à sua frente
Porque se fosse inteligente
Esse povo já teria agido de forma mais consciente
Eliminando da mente todo o preconceito
E não agindo com a burrice estampada no peito
A “elite” que devia dar um bom exemplo
É a primeira a demonstrar esse tipo de sentimento
Num complexo de superioridade infantil
Ou justificando um sistema de relação servil”
(Gabriel O Pensador)

Read Full Post »

jogadores-alemaes_danca-polemicaA Copa do Mundo 2014 também trouxe a bandeira contra o racismo, e não apenas o de dentro dos estádios. O mais incrível é pela data em que estamos – Século XXI -, poderia não ser mais necessário. Mas mais parece que o mundo retrocedeu no tempo e no tocante a uma postura racista de muitos. Não apenas se fechando em “novos guetos”, como também em se verem superiores. Jogadores até leram manifestos no início do evento tentando levar essa bandeira a todas as nações. Mas ai vem a comemoração da Seleção da Alemanha deixando o mundo de imediato perplexo. Mais! Pisaram feio na bola.

Então diante dos lances, fui com cautela. Até por eu não querer já ir fazendo um pré julgamento baseado em um fato histórico que é sempre ligado a Alemanha no tocante ao preconceito que são os dos ideais nazistas e entre eles o de raça superior. Embora em um julgamento no campo jurídico a história pregressa conte, no campo individual quando não se quer ser preconceituoso tenta-se ater aos fatos em si. Muito embora mesmo querendo ser imparcial, até em não adotar uma atitude igual, mesmo contendo um sentimento de reprovação… Há de se querer ser justo no julgar o tal ato. Que no caso foi a tal dança de comemoração dos jogadores alemães.

Mas ainda no Maracanã… Eu confesso que estranhei quando dançaram meio agachados em torno da Taça Jules Rimet ao chão… Mesmo sendo dito que talvez estivessem homenageando os Índios Pataxós… Eu cá com meus botões tentei me persuadir de que poderia ser isso mesmo; que preferiram essa dança a outras mais… Mas que ficou uma pulguinha dizendo que para muitos estrangeiros somos todos índios, ficou!

Vale lembrar também de que muitos estrangeiros ainda tinham o pensamento de que tudo por aqui é uma imensa floresta. E por conta da Copa do Mundo de 2014 principalmente para os que vieram ao Brasil puderam constatar pessoalmente que o nosso país é muito diferente do que é propagado em seus próprios países. Bem, se muitos ficaram sem esses pensamentos estereotipados em relação a nós. De que até a capital do Brasil não é Buenos Aires… Para muitos ainda, mesmo tendo agora uma outra visão do que é real, o quadro terá o tom que ele quiser dar a ele. O que também me levou a me questionar se eu estaria indo por aí. Dando um peso maior a dança que escolheram ainda no Maracanã…

Mais aí já em solo alemão, onde a Seleção Alemã era recepcionada pelo povo no Portão de Brandemburgo pelo Tetra… onde até se permitiria explosões de alegrias… Vem os jogadores – Weidenfeller, Mustafi, Schürrle, Klose, Götze e Kroos – com uma musiquinha onde letra e dança vai muito além de uma simples comemoração de um time que venceu a partida sobre a equipe que perdeu. Eles foram muito mais do que deselegantes. Assinaram com uma postura racista a própria passagem por essa Copa!

E nem seria por eu ir por um viés politicamente correto. Pois mesmo que eu coloque na balança de que em uma pequena estrofe musical há o de se diminuir a mensagem… Até por eu querer crer de que traduziram errado, de que o sentido seria de que quem perdeu estariam cabisbaixo… Mas quando citam um termo – gaúchos – que além dos argentinos engloba também brasileiros, uruguaios e paraguaios… Vai além da desinformação. Porque mesmo que não tenha sido criação deles, por eles agora estarem cientes de que ao sul da América Latina não é um Pampa de um único país… Teria dado tempo de no mínimo trocarem a letra… Mas mesmo eu querendo olhar como se fosse uma comemoração “bairrista”… Enfim, fica difícil de engolir essa! Estou solidária aos Argentinos!

Assim, esses seis jogadores queimam o filme da participação da própria equipe ao carimbarem também esse gesto lamentável na história da Copa 2014!.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: