Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Falecimento’

uma-familia-fuleira_jerry-lewis

Uma Família Fuleira, de 1967

O Ator Jerry Lewis fez parte da minha vida cinéfila! Partindo aos 91 anos, deixa um Grande Acervo para nós que adoramos Comédia! E das bem pastelão…

Eu cheguei a ver alguns de seus Filmes em estreias no Cinema, como: “O Bagunceiro Arrumadinho“, “Uma Família Fuleira” (O qual revi por esses dias…)… Mas sem sombra de dúvida a grande maioria eu assisti mesmo pela Televisão. Inclusive os da fase com Dean Martin…

 Alguns dos filmes já revi várias vezes e sempre me divirto! (Segue aqui sua FilmografiaSeus personagens quase não precisam muito de textos, o humor fica nas caras e bocas, olhares, incluindo também mãos, pernas… para contar a história… além de ficarem na memória…

Bem, o criador se vai, mas sua obra fica!
Aplausos, muitos aplausos!
Jerry Lewis, 1926–2017.
Vá em Paz!

Read Full Post »


Fã que sou desse vozeirão me entristeceu a notícia de que o cantor Billy Paul nos deixou hoje…  Ele que embalou, emocionou, empolgou, marcou trechos na vida de muitos… Terá cantinho eterno em nossos corações! A lágrima dá lugar para uma dança ao som de “Your Song” e de querer ouvir de novo além de outros hits mais consagrados por Billy Paul! O artista se vai, mas sua obra permanece!
1934/2016
Aplausos Eternos!
Vá em Paz!

Read Full Post »

Robin-Williams_1951–2014Na maior parte do tempo conhecemos mais do que vemos de uma pessoa, mas quase nada da realidade que ela trava em seu interior. Numa atualidade onde pessoas são descartadas sem o menor critério…. O que teria um pedido mudo, implícito apenas a um olhar mais calmo, até esse se torna alguém “esquecido”. Quando essa agonia assola os pensamentos de alguém cuja profissão teria como válvula de escape em viver outras vidas: escritor, ator… E esse alguém se deixa levar pela morte, nos leva sim a reflexões. Uma delas estaria no porque desistiu da vida. O que de imediato ressalta de forma trágica que a Depressão é uma doença séria!

Não se trata apenas de drogas, álcool… Estaria no porque se perdeu primeiro aí, para depois se chegar ao suicídio, voluntário ou não. Fama… Sucesso… Num mundo com tantas cobranças, principalmente como o do Cinema, pode ser uma “droga” a mais para alguns. Das que levam da euforia a se sentirem no fundo do poço. A morte também recente do ator Philip Seymour Hoffman já poderia ter sido um indicativo para um problema mais sério. Como a de agora, a de Robin Williams, que confesso me deixou surpresa, e mais ainda em como morreu. Estariam cobrando muito de si mesmos? De Hoffman, o que chegou até nós que morreu de overdose. Já de Williams, suicídio por asfixia.

Drogas, álcool, fumo… Pode ser uma fuga momentânea, e o é para muitos. Mas tem também os creditam a esses vícios uma saída para as próprias frustrações e para esses é pisar num terreno minado. Alguns escapam ilesos num pós “ressaca”, às vezes até livres de certos fantasmas. Ou até convivendo com eles, pois parafraseando Clarice Lispector: é preciso ter cuidado ao eliminar alguns defeitos por não saber qual deles o sustenta de fato. E focando nas profissões mencionadas… Lembrei também de Virgínia Woolf retratada no filme “As Horas“, o qual a irmã diz que ele era uma uma privilegiada por poder viver duas vidas: a real e a dos livros. Pois é! Isso pode dar uma válvula de escape, mas também pode complicar a cabeça de alguém até por querer a mesma vida para si. Mesmo que não tenha perdido a fama, há uma insatisfação sem explicação aos olhos dos outros. É por aí que no mesmo filme a Virgínia diz que gostaria de que os médicos encontrassem uma solução. Que até pela época uma cura seria difícil. Com a notícia da morte de Williams fiquei ciente de que ele buscou tratamento. O que me faz pensar que tipo de terapia passou. Se seria apenas superficial… O alento que fica é que o ator Robert Downey Jr. parece que se recuperou. Ou no caso dele o vício não chegou a algo mais sério como os demais.

De qualquer forma, Depressão não é sinônimo apenas de um momento de tristeza, é algo mais sério como poderão ler aqui. Não descartem ninguém por ser uma pessoa triste. Como também: “É importante distinguir a tristeza patológica daquela transitória provocada por acontecimentos difíceis e desagradáveis, mas que são inerentes à vida de todas as pessoas.” Ajudem-na…

Bem, não deixou de ser uma notícia triste saber da morte desse ator, até em saber que tinha planos para uma continuação para “Uma Babá Quase Perfeita“. Assim, fica aqui uma singela homenagem a Robin Williams um ator que ficará para sempre em minha memória cinéfila com personagens marcantes de filmes como em “Bom Dia, Vietnam“, “Sociedade dos Poetas Mortos“, entre outros… com esse poema de Pablo Neruda que ele recita em “Pacth Adams“:

Não te amo como se fosses rosa de sal, ou topázio
ou flecha de cravos que propagam o fogo:
te amo como se amam certas coisas obscuras,
secretamente, entre a sombra e a alma.
.
Te amo como a planta que não floresce e leva
dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,
e graças a teu amor vive escuro em meu corpo
o apertado aroma que ascendeu da terra.
.
Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
te amo diretamente sem problemas nem orgulho:
assim te amo porque não sei amar de outra maneira,
.
senão assim deste modo em que não sou nem és
tão perto que tua mão sobre meu peito é minha
tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.”

O Ator se vai, sua obra permanece!
Vai em paz, Robin Williams!
Aplausos!

Read Full Post »

notas-do-outono_2014Quando se mora por um determinado tempo num lugar, de certo modo há algum tipo de contato com a vizinhança: moradores ou não. Onde se há os que até por falta de educação são personas non grata… Para nossa alegria também há os com que criamos belas amizades. Que por sua vez deixarão gratas lembranças quando se vão… Ontem se foi uma vizinha que marcou presença na vida de meus pais e minha. Que pela avançada idade… pelas dores que padecia… onde na última vez que nos vimos pessoalmente, entre outras coisas ela me desejou felicidades em minha nova jornada… então, eu daqui digo a ela: “Vá em Paz, D. Maria!

Se é vida que segue… A Seleção Canarinho faz hoje o último amistoso antes da Copa 2014. Enfrentando a Seleção do Panamá no estádio Serra Dourada, em Goiânia. O técnico Felipe Scolari deu ordem para os jogadores entrarem em campo como num jogo já valendo pontos. Mesmo correndo riscos de alguma contusão mais séria possa os tirar dessa Copa do Mundo, jogando assim dá ao técnico chances de ver possíveis falhas. Para os torcedores brasileiros em ter um gostinho do que virá por aí. Mas como futebol é uma caixinha de surpresas… Fica sempre a torcida de ver a bola do Brasil na rede adversária.  E então comemorar o gol da vitória!

Enquanto a bola rola… Eu já comentei sobre o desgaste do controle remoto. Onde no tal artigo até falo que deveria vir em dois. Porque pelo uso é quase certo que o controle remoto tem vida útil menor que a do aparelho. A bola da vez é o controle remoto da OI Tv. Já há algum tempo o botão do “Ok” vinha apresentando problema: em ter que teclar com força. No início mesmo só sendo essa tecla eu troquei as pilhas. Mas o problema não apenas persistiu como também agravou, além de outra tecla já dar sinal que vai falhar. Ontem eu liguei para a OI Tv para que trocassem o controle remoto. Hoje veio o técnico sem trazer nenhum. Disse que não foi avisado, mas trará um amanhã. E espero que não cobrem pelo novo!

E ainda sem o “ok” “OK!”… A OI Tv me deu 2 meses de sinal aberto dos canais Telecine. Não é a primeira vez que ela vem com esse bônus. De graça, claro que amei. Até pelo canal Telecine Cult, que ontem à noite revi o filme “M*A*S*H”. Um filme que me faz pensar que se tivesse sido gravado atualmente, o politicamente correto teria cerceado muita coisa. Mesmo com esses canais a mais que me levarão a usar mais essa tecla por querer ver as sinopses e nomes do elenco e do diretor… o jeito é continuar fazendo força ao apertar o botão “Ok!” e aguardar até amanhã.

Read Full Post »

saudades_um-ano-sem-meu-paiO que o tempo faz é apenas ofuscar a imagem antes tão viva na memória. Aquela que parecia ganhar uma outra dimensão diante dos olhos sempre que a simples menção da pessoa vem a mente.

Essa imagem era a do último dia dele em vida consciente, da nossa despedida. Que embora nem pensamos que seria a última, foi como se algo nos guiasse a isso: porque foi mais demorada. Nossos olhos, em silêncio, a dizer adeus.

Para a medicina, hoje faz um ano do falecimento do meu. Para mim, ainda é um tempo curto para curar a dor da sua ausência. O conforto veio mesmo de um sonho recente com ele. Sonho esse que ao mesmo tempo me preocupou, também me acalentou em relação a ele. Além do que o sonho meio que trocou de imagens. A de antes já meio apagada pelo tempo deu vez a da nossa despedida nesse sonho. Até pode ser que seja meu inconsciente buscando por um conforto. Que seja! O que importa mais foi que deixou uma imagem dele mais nítida. E a esperança de que outras virão sempre que a memória falhar com o tempo.

Há uma frase da Clarice Lispector que fala desses momentos onde sentimos muito a falta de alguém. Onde a vontade é de poder tirá-la dos nossos pensamentos para poder abraçá-la. Mesmo que por uma última vez. Mas isso fica mesmo no campo dos sonhos. Agora, nada me impede de dizer em voz alta:

Bença, Pai!

Read Full Post »

emilio-santiagoJá dizia Gandhi que “a arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte“, e Emílio Santiago ao receber como dons uma das vozes mais agradáveis de se ouvir assim como um sorriso cativante, elevou a arte de cantar no Brasil. E encantar a todos nós que nos orgulhamos de sermos românticos!

A voz e sorriso de Emílio Santiago se eternizam…

Aplausos!
Que vá na Paz!

Emílio Santiago, 6-12-46 / 20-03-13.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: