Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Desafio’

sessentona-felizUma Aniversariante Feliz! Chegando aos 60 anos de idade ainda de bem com a vida! Mesmo tendo as superações diárias ficando cada vez mais difíceis… Assim mesmo eu continuo comemorando!

Não sei se sou… usando uma gíria do “meu tempo“: se sou “piroca da ideia“… ou por ter um “Mercúrio/Júpiter” num lugar onde me faz ser, ver a vida, com um otimismo exagerado e com “lentes cor de rosa“…

O “lucro” vem até porque não tenho expectativa de uma vida longeva (doença cmt)… Sigo numa de um dia, ano por vez… Tentando me adequar o que ela tem para mim… Pois “viver é não esperar a tempestade passar. É aprender como dançar na chuva…

Enfim, deixando a vida me levar feliz!

Read Full Post »

onu-mulheresPor uma igualdade de fato e de direito para as mulheres no mercado de trabalho se faz necessário também romper com certos “costumes machistas”.

Não podemos esquecer de que o salário de uma mulher quase sempre é menor ao de um homem ocupando a mesma função. E sendo ela negra é até preterida para ocupar um cargo de gerência. São fatos pontuais, mas que convergem para uma ação global a cerca do papel da mulher na sociedade atual.

Para tanto a ONU Mulheres lançou o Princípios de Empoderamento das Mulheres. Uma mobilização que tem o meu total apoio mesmo eu já estando aposentada! A mulher precisa ser valorizada no cargo em que ocupa na empresa principalmente se ela estiver mais gabaritada do que um funcionário do sexo masculino. Lhe fornecer as mesmas oportunidades até para sua ascensão profissionalmente. Nem muito menos ser discriminada até por um problema físico.

Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir.” (Cora Coralina).

P.s: Significado de Empoderamento: no link.

Read Full Post »

pes-no-chaoNós brasileiros somos otimistas por natureza. Isto é um fato! Há nisso algo salutar até por não nos deixarmos quebrantar-se por muito tempo diante dos percalços da vida. Numa de ‘levanta, sacode a poeira e da volta por cima‘… Mas por outro lado nos leva a não realizarmos ações visando o futuro.  Nem um futuro próximo, nem um muito lá na frente. Onde muitas das vezes ficamos perdidos em devaneios, baseando-se em utopias como a ficar esperando por uma ‘sorte grande‘ para virar o próprio destino. Sonhar é bom sim! Mas desde que nos traga benefícios…

Pensar a longo prazo pode e deve ter um tipo de planejamento. Como por exemplo, uma poupança. Mesmo que não seja a mesma quantia mensal, criar o hábito de um depósito qualquer. Como também, investir numa carreira. Cursos que nos qualifiquem mais e mais. Investimento também em nós mesmo, principalmente no tocante a saúde do corpo. Não adiar os check-up médicos, mesmo que tenha que aguardar pelas consultas do SUS. Mas sem neuras, apenas nos propondo-nos a por em prática.

De vez em quando ultrapassarmos nossos próprios limites. Mesmo que seja somente para sabermos até onde podemos chegar. Pois no mínimo teremos vivido algo novo. Fora do rotineiro. Mas que também poderemos ter, sentir prazer nessa virada do destino. Conhecer até novas pessoas. É arregaçar as mangas e focar nessa nova empreitada. Surpreendermos!

Manter os pés nos chão também significa seguir a máxima de que o silêncio é de ouro. Ouvir mais, resguardando-se de possíveis más interpretações de quem somos de fato. Mesmo que venha de alguém que queiramos bem. Já que para os demais ligamos o ‘foda-se‘ para o que pensam de nós. Complica quando há um cruzamento dessas pessoas numa situação. Mesmo que não queiramos mentir. Mesmo que haja conflitos de valores. É muito difícil ser ‘100%’ nós mesmo em presença de outras pessoas. Mas não custa nada tentar ficarmos calados.

Como dinheiro não cai das árvores… O jeito é suar a camisa. Trabalhar bastante. Para mais que sobreviver, passar pela vida aproveitando dos frutos daquilo que plantamos com nosso próprio esforço imediato ou do que ainda estar por vir do trabalho no presente. Tendo em mente também que pequenas mudanças no somatório teremos conseguido grandes transformações. Mesmo que ela só sejam sentidas de fato num futuro.

E é isso: em 2014 menos otimismo para sermos mais realistas!

Read Full Post »

sentada_chaoHoje, ao arrumar um armário baixo em meu quarto, vi que organizaria melhor e mais rápido se sentada no chão. E de fato foi o que aconteceu. Mas aí ao tentar me levantar do chão usando como ponto de apoio a cama, dancei feio nessa. É que com o colchão novo a cama ficou muito alta, não dando para subir por ela. Tentei várias vezes, mais nada!

Bem, se há um problema, há de se encontrar uma solução! O jeito então foi ir “de bunda” até a sala, e empurrando a cadeirinha de uso interno. Para então tentar me levantar do chão “escalando” o sofá. Já que ele é baixo. Foi então que consegui sair do chão. Viva! \o/

Levei mais tempo nessa operação – levantar do chão -, do que na organização do meu pequeno “arquivo” (Onde guardo as papeladas.). Com isso carimbou de vez que não posso me desfazer desse sofá. Ele ficou vital para mim! Tem alguém que vai ficar feliz com permanência desse sofá! Meu sobrinho Neto! 🙂

Pois é! Algo tão simples para muitos, mas que se torna um grande desafio para alguns: levantar do chão. Para mim que além de cadeirante, tem também o fato de não ter muita força nos membros superiores, ganha uma dificuldade maior nessas de encontrar saídas para as adversidades do dia-a-dia. Por querer ainda continua viva!

Como se não bastasse esses enfrentamentos diários… Há também o de abstrair certas atitudes arrogantes… E desse episódio… olha que no início fora só uma pequena mancada que dera… Que nada custaria em ser desculpar, mas… Desafios opostos de ambos… Enfrentando ou não as próprias limitações físicas ou na personalidade… Enfim, são lições que ficam. E cada um com seu problema!

Vida que segue!

Read Full Post »

urubu-cagou-em-mimNovamente a sensação do urubu rondando a minha vida. Que droga! Eu já sei que nada vem mesmo em bandeja de prata. Que eu mesmo que tenho que fazer as coisas acontecerem. Que é raríssimo do destino colocar uns “anjos” no meu caminho para me ajudar. E sem eu ao menos estar esperando. Porque quase sempre só eu que tenho que pedir. Ou melhor! Sou eu que tenho que traduzir literalmente essa ajuda…

Agora, cansa quando após batalhar muito ficar sabendo que nada adiantou. Mais! Que terá novamente que batalhar para que o túnel não desabe deixando a luz ao final dele.

Será que o meu erro está em teimar em continuar viva? Que eu deveria desistir? É pecado amar viver com todas as limitações, imposições que o destino traçou para mim? Meu livre-arbítrio seria em tentar sempre dar uma rasteira no meu destino? Destino vê se me erra! Volta pra garrafa!

Merda!

Da série: Dinheiro traz felicidade sim!

Read Full Post »

pomboNão, não perdi a sanidade! Sei que não tem nada de racional nesse pensamento! Mas é a sensação nesse momento: de que um urubu cagou na minha vida. É um desabafo! Mesmo não trazendo alívio nenhum. Merda!

Vou mais além! Parece que fica um letreiro enorme piscando um “Desista!”

Se eu colocar a minha vida numa balança o lado que pesará mais serão as coisas que tive que sair do meu limite de conforto e então realizar, conquistar, ou simplesmente vivenciar algo prazeiroso. Nada veio de bandeja.

Se antes já era difícil nessa fase cadeirante triplicou. Além do grau de dificuldade, vem o estigma de que terei que fazer muita força para concretizar algo.

Mas eu sou teimosa! Não vou desistir! Vou continuar insistindo! Pode vir o obstáculo que for que seguirei em frente. O cansaço pode me abater por um momento, mas logo logo me aprumo me pondo de volta à estrada.

Não nasci inteira. Abri os olhos a primeira vez e me estilhacei. Passei a vida recolhendo pedaços de mim. Me encontro em lugares inesperados. Me inauguro a cada milagre que desvendo. Meu riso também não veio pronto, nasceu de muitas lágrimas.” (Carine Morandi)

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: