Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Livros’ Category

zelia-gattaiEm uma semana onde se homenageia as Mulheres… Apresento principalmente aos leitores mais jovens alguém da nossa Literatura. Até porque tenho visto que andam lendo muito mais autores estrangeiros. Nada contra a eles, eu também os leio. Mas reservem um tempo maior em suas leituras para os nossos escritores. Assim, lhes trago a escritora Zélia Gattai e esse seu livro: “Um Chapéu para Viagem“! Por ele conhecerão essa doce guerreira junto ao grande amor de sua vida, o também escritor Jorge Amado!

Essa é com certeza uma leitura que faz bem a alma! Lendo ou relendo! É a história real do iniciar de vida conjugal desse ilustre casal. Nele Zélia fez um mergulho em sua memória e extraiu de lá alguns anos de vivências e convivências: desde o namoro, passando pela vida no Rio de Janeiro até o embarque para a Europa por conta dos rumos políticos no Brasil da década de 40. E só por curiosidade, ela o escreveu no início da década de 80…

livro_um-chapeu-para-viagem_zelia-gattaiComo até então eu só tinha lido os livros de Jorge Amado, e de Zélia Gattai eu apenas tinha visto a Minissérie “Anarquistas, Graças a Deus”, e esse livro, “Um Chapéu para Viagem“, chegou até a mim através de uma amiga e que já veio taxativa ao dizer: “Vou lhe emprestar um livro que pelo o que conheço de ti, irá amar!“. É! De fato ela me conhecia bem porque eu amei o livro! Eu viajei no jeito dela de contar a história.

Zélia Gattai tem um jeito tão envolvente de contar sua história que… Me vi criança ora sentada num banquinho pertinho de minha avó materna sentada em sua cadeira de balanço fazendo crochê contando histórias da família… ora eu sentada ao lado da outra avó num banco embaixo de um caramanchão de flores lilases ouvindo-a contar suas histórias, e que como ela era espanhola por vezes, no calor da emoção, terminava falando em espanhol e que eu mesmo não entendendo a partir desse ponto, acompanhava fascinada ouvindo através do brilho do seu olhar… Creio que Monteiro Lobato é que soube traduzir bem essa emoção de se conviver com uma avó quando criou a “Dona Benta“. E quem quiser reviver isso, com certeza conseguirá nos livros da Zélia Gattai: por sua cativante narrativa.

zelia-gattai_fraseEm “Um Chapéu para Viagem” temos também uma aula de História do Brasil com os anos do Estado Novo, mas nem por isso um relato tedioso, muito pelo contrário! Muita aventura com o tempo das militâncias até pelos perigos desse engajamento à época; como também foi onde eles se conheceram. São alguns anos da vida desse casal pelo olhar apaixonado de Zélia Gattai. Com direito a personagens ilustres: Mario de Andrade, Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade, Carlos Lacerda, Vinicius de Moraes, Dorival Caymmi entre outros. Tendo como cenário desses relatos: Rio de Janeiro, Ilhéus, Porto Alegre, Montevidéu, Paris… Ah! O chapéu do título tem a ver com elegância…

Assim, pegue também o seu chapéu e viaje junto com Zélia Gattai em “Um Chapéu para Viagem“! Será memorável!

Anúncios

Read Full Post »

Para quem curte ler em computador… De Aluísio Azevedo eu confesso que só li “O Cortiço”, o qual recomendo!

Blog do Sistema de Bibliotecas da UCS

Entenda também um pouco sobre a trajetória literária deste escritor conhecido por suas obras naturalistas

download-livros-aluisio-azevedo-gratuitamente-noticias

Publicado no Universia Brasil

Caixeiro, comerciante, gerente de hotel, professor de gramática, guarda-livros, professor de desenho, jornalista, caricaturista e vice-cônsul. Estas foram algumas das várias facetas do escritor maranhense Aluísio Tancredo Belo Gonçalves de Azevedo.

Membro de uma das famílias mais cultas de São Luís, Aluísio Azevedo desde cedo mostrou aptidão para a arte, sobretudo no desenho, razão que o levou a estudar no Rio de Janeiro, na Academia Imperial de Belas-Artes.

No entanto, com a morte de seu pai, viu-se impelido a ajudar seus parentes durante o período de dificuldades financeiras. Encontrou nos textos românticos uma maneira de fazer dinheiro fácil, já que havia uma demanda das publicações e do público para obras deste estilo, e começou a escrever. Nesta primeira fase de produção literária, pode-se destacar seu livro de estreia “Uma lágrima de…

Ver o post original 474 mais palavras

Read Full Post »

leituras-e-filmes_inverno-cariocaLivros chegando de graça em nossa casa… assim como mais opções de programação nas nossas televisões… até que seria uma boa pedida para o que se fazer no inverno… Mas cadê o frio? Oficialmente o inverno até já chegou, mas ainda a desejar pelas bandas de cá. O Inverno Carioca 2015 ainda continua como uma suave brisa ao amanhecer.

Por outro lado, uma proposta bem quente e que merece toda a divulgação! Até porque me assustou uma recente pesquisa a de que 70% dos brasileiros não leram um único livro em 2014. Claro que dentro do universo dos pesquisados em 70 cidades de nove regiões metropolitanas, mas o quadro geral deve ser por aí. A pesquisa foi feita pela Federação do Comércio do Rio de Janeiro. E o uso da internet, facilitado pelos smartphones foi apontado como um dos responsáveis pela queda na leitura, principalmente entre os jovens. Pois é! Esse bate papo ao alcance da mão ocupa mesmo o tempo dos jovens. Daí, quanto mais incentivos e facilitadores à leitura de livros, melhor para o país também!

E o incentivo de agora vem da Brasil Exemplar! Com o lema “Transforme o Brasil por meio da Leitura” o projeto é como uma Biblioteca indo à casa da pessoa, dela e de uma outra a sua escolha. É que ela escolhe um livro por vez, mas recebe mais um que será enviado para essa outra pessoa. Assim serão duas a ler ao mesmo tempo; durante um período de 30 dias, com direito a estender por mais 15 dias. Depois basta acessar o site para pegar o código de devolução e então entregar em qualquer agência dos Correios. Para então pedir por mais livros e com isso ir somando pontos que serão convertidos em benefícios como entradas para cinema, shows ou teatros, viagens para participar de bienais, lançamento de livros, noites de autógrafos etc. Visitem o site, vejam o vídeo explicativo e Boas Leituras! Quanto ao projeto, Sucesso e Parabéns!

Enquanto o livro não chega… Os canais Telecines estarão com o sinal aberto do dia 25/Julho à 02/Agosto. Eu já tenho o pacote com esses canais, e pela OI Tv. Fica então a dica para quem ainda não tem esses canais. Bons Filmes!

Read Full Post »

livros-para-colorir_bom-para-meditarPara aquelas horas onde o pensamento dá um bloqueio, onde as ideias desaparecem, dificultando um pouco a vida de quem escreve, o indicado a fazer é esquecer disso por um momento. E uma das opções seria em se concentrar em uma outra tarefa, até numa de trabalho manual. Que nesse desligar-se da questão em si, verá então as ideias reaparecerem. O que não deixa de ser um prático conceito de meditação!

É meio por aí que eu vejo os Livros para Colorir para adultos: um momento de meditação. Mas entendo os que olham para essa febre por um outro ângulo: o de que em vez de ficarem colorindo deveriam é pegar um livro de fato para ler. Claro que às leituras é algo enriquecedor! Agora, quem realmente gosta de ler, não irá deixar de gostar se dedicar um tempinho para colorir numa de anti estresse. Já para os que chegaram à fase adulta sem gostar de ler livros, não estariam buscando neles algo mais proveitoso. Creio que seria mesmo por seguir uma “tendência”. Sendo assim tal livro não é o vilão dessa vida “sem leituras”: nem passada e nem futura.

Eu não lembro bem em qual década passada que eles também ganharam uma certa fama por aqui no Brasil… O certo é que passou. Até teve vida curta nas prateleiras das Livrarias. E pelo o que me lembro, acho que os frequentadores delas que tomaram conhecimento dos Livros para Colorir para adultos. Até porque estamos falando de uma época sem as Mídias Sociais da Internet. Eu mesmo enquanto sócia do Círculo do Livro cheguei a comprar um, mas que logo descartei. Enfim eles não caíram em meu gosto, até por ter gostado tanto das aulas de Artes Plásticas do Ensino Fundamental (Ensino Primário), criou em mim um hábito de “construir” algo. Mesmo em Pintura, ela partia de algo desenhado, ou criado por mim… Muito embora vejo também nesse tipo de pintura – colorir algo já desenhado – um teste para a coordenação motora…

Em meus momentos de bloqueio criativo no campo da escrita… Tenho por hábito sair do computador, ir tomar um cafezinho olhando para as plantas do jardim… Ou mesmo distrair a mente em joguinhos online… Isso para ver se clareio rápido as ideias… Pois se for para um tempo maior… Até fazer faxina em casa, eu uso como opção, numa de suar a camisa.

E já que estamos na era da internet, essa de “virou tendência”, se alastra facilmente sim, mas também termina sendo ultrapassada por outro modismo e bem rapidamente. O tempo dirá se essa veio para ficar ou não e quais “respostas” deixará para os adeptos atuais. Na do passado, tirando por mim, apenas uma boa recordação! 

Read Full Post »

a-menina-que-nao-sabia-ler_de-john-hardingO que me chamou a atenção para esse livro e que me levou a comprá-lo fora o título: achei no mínimo pitoresco. A capa não me atraiu e até porque… Por certo não se deve julgar um livro pela capa. Mas a que escolheram para “A Menina que Não Sabia Ler” não contextualiza nem a época que se passa a história – final do século XIX -, nem todo o drama que vivenciou a protagonista. Para mim a capa passa a ideia de uma jovem descompromissada perdida em tentar entender o que estarias nas páginas dos livros. É que muito antes de ser um leve drama, temos nele um suspense um tanto quanto macabro. Até por conta disso é uma leitura mais recomenda para um público mais adulto. E até nisso a capa que escolheram no Brasil engana: já que passa a ideia que seria também para um público infanto-juvenil. Sem querer cercear a leitura dessa faixa etária, mas sim para deixar aqui um aviso: de que não é uma simples historinha de uma menininha que quer aprender a ler. É um drama pesado!

Com que facilidade deixamos de lado a perspectiva de um futuro desastre pelo prazer do presente. Fiz-me de avestruz por causa dos livros. Coloquei a vida do meu irmão em risco pelo meu próprio prazer. Culpada, admito agora.”

corvo_simbologia-miticaEm “A Menina que Não Sabia Ler” temos a história de Florence do alto de seus 11 anos de idade, que de repente teve que tomar resoluções de uma pessoa adulta. Pelo menos fora as opções que o destino lhe apresentava e de repente. Teria a sua pouca e nada feliz vivência contra a urgência em suas respostas aos acontecimentos. Tomadas emprestadas dos livros? Sim, talvez… Mesmo que não atenuasse o que a levou a fazer… Havia sim o peso da pouca idade. Como também o medo de perder o único elo ao sentimento família, seu irmão caçula Giles. Até porque o Tio e Tutor não tinha amor por eles: eram criados por empregados na velha casa de verão. Agora, por mais que ela tenha se deixado levar… Nos deixa em suspense se era ou não a única coisa a ser feita ali por ela. Há momentos de se querer que ela pare, que já ultrapassara todos os limites do bom senso…

Bem, eu paro por aqui por não querer tirar o suspense da história. Agora, não se foque em descobrir o que ela irá fazer. É que assim irão perder o crescente que vai se passando na cabecinha de Florence: de uma frieza de se espantar em alguém tão jovem. O livro “A Menina que Não Sabia Ler“, a mim me fez querer que o final não chegasse logo. De ir lendo poucas páginas por dia já perto do final. O que o torna um ótimo livro! Mérito do escritor John Harding! Bravo! E já estou querendo ler o segundo livro.

Read Full Post »

bookcrossing-blogueiro_2013Pois é! Libertando 3 Livros de Poesia nesse 7º BookCrossing Blogueiro. Eu até deveria libertar mais livros, até pelas outras edições das quais eu não participei. Minha participação foi apenas na quarta edição. A grande questão é que não sou mais a leitora contumaz que fui outrora. Como também pelo pouco espaço onde moro atualmente não mantenho mais a biblioteca de antes. Muitos livros já foram doados antes mesmo de me mudar, e muito antes disso uma outra parte muito maior do meu acervo por seguir o propósito de mais pessoas o lerem antes que viessem a serem consumidos pelo tempo por conta do material usado nele. Outra hora conto essa outra história. Agora é hora do 7º BookCrossing Blogueiro do qual libertarei três livros e de Poesia.

Poesia é voar fora das asas.” (Manoel de Barros)

Antes de detalhar os livros que serão libertados um pouco dessa mobilização para aqueles que ainda não a conhece. O BookCrossing em si tem por objetivo levar a leitura a outras pessoas. Com o livro escolhido é deixá-lo num logradouro público com um bilhetinho avisando que ele não se encontra perdido, mas sim que foi liberto para povoar outras mentes com sua história. Pedindo também que após ser lido que o passe adiante. E sendo um evento da Blogosfera vale também deixar o link do blog de onde partiu. Caso a pessoa que encontrou o livro tendo internet, avise. Muito mais para quem o libertou ficar sabendo que alguém sentiu vontade de o ler. À frente novamente desse evento temos a blogueira Luz de Luma. Novamente também Meus Parabéns a ela! Com essa mobilização é o somar para multiplicar. Pois como Drummond já dizia que mesmo sendo uma fonte inesgotável de prazer, uma grande maioria não sente ainda a sede da leitura de um livro.

A poesia é mais fina e mais filosófica do que a história; porque a poesia expressa o universo, e a história somente o detalhe.” (Aristóteles)

Ainda em dúvida onde deixarei os três livros, mas depois conto aqui e junto com a foto de onde os deixei. São esses os Livros:

livro_caravela_gabriel-bicalhoCaravela, de Gabriel Bicalho. – “Poemas que cruzam o hai-kai com a arquitextura da poesia concreta. Um convite à melhor literatura, à livre associação de ideias a partir de textos concisos, rítmicos, insinuantes, abertos à interpretação e à imaginação. Aliás, o subtítulo ‘redescobrimentos‘ insinua tais revelações. (Antonio Miranda)

branca vela / a caravela / brinca / de leva-e-traz / atrás de / fonemas / num mar de / palavras.”

livro_abraao-e-as-frutas_de-luciana-v-p-de-medoncaAbraão e as frutas, de Luciana V.P. de Mendonça. “E Abraão gostava de poesia e se dizia poeta. Escreveu então este livro sobre as frutas de sua vida. E para cada uma das frutas fez um tipo de poema – do verso livre ao soneto e ao haicai, erótico, em redondilha e outros… – além de citar grandes poetas: Bandeira, Drummond, Cabral e Gullar. E para acompanhar melhor suas imagens (sendo ele do século XXI) recheou o livro com fotos bem coloridas de suas frutas preferidas: abacaxi, pêssego, goiaba, caju, maçã, manga, morango e outras.”

A melancia é como uma bela donzela e seu seio vermelho tão doce e gostoso que ela cobre de verde naquela esfera e fingi-se de dura driblando os afoitos. (Grande e Inibida)”

entre-as-junturas-dos-ossos_vera-lucia-de-oliveira_livroEntre as junturas dos ossos, de Vera Lúcia de Oliveira. – “Neste livro de poemas, a poetisa Vera Lúcia de Oliveira, em suas próprias palavras, nos oferece um convite a mergulhar no que há de mais intimo e intrínseco dentro de cada um de nós. É uma viagem pela memória, a infância que cada um conserva, a imagem de manhãs e tardes nas quais sentíamos a vida dentro de nós sem que tivéssemos, muitas vezes, noção e percepção desse milagre divino. E, como a poesia concentra significados, cada palavra no texto tem suo peso específico, é feita de concretude e pesa como a coisa que ela representa. Tem cheiro, sabor, range, geme, uiva, fala, às vezes rasteja na página como um bicho, esbraveja como uma pessoa ferida, ilumina como uma lâmpada, chora como num luto ou rasga a casca da semente, que é de som e ao mesmo tempo não é. O que está entre as junturas dos ossos é o que temos de mais profundo no corpo vivo, onde as palavras viajam, na profundidade da terra, das plantas, dos bichos e das pedras.”

“As meninas que da alma pulam brincam de esticar o tempo com suas saias rodadas dançam a canção mais pura que aprenderam correndo entre as junturas dos ossos.”

É! O compartilhar leituras continua vivo! Boa Leitura a Todos!

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: