Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Do Lar’ Category

cadeirante_banho_como-super-heroiPois é! Como uma Cadeirante pega o sabonete que caiu ao chão na hora do banho? Mas antes o de que como se trocar uma lâmpada no teto, poderão ler aqui… Que por sinal o problema também surgiu no banheiro. Um cômodo essencial, mas também bem problemático para nós cadeirantes. Muito mais para quem também se vira com a grana curta… Adaptando-se para vencer as limitações diárias… Até para uma certa independência em usar o banheiro: quer seja para as necessidades fisiológicas, quer seja para um prazeroso banho de chuveiro… Assim…

Tendo transposto a barreira de se situar dentro do boxe… já que entrar e sair dele é uma operação de alto risco precisando estar atenta pois um vacilo meu pode acarretar um tombo sério… é então tomar o banho! Até que nessa hora pode ocorrer do sabonete cair no chão. Eu até costumo ter mais de um dentro do boxe, ou como o banheiro é muito pequeno tenho como pegar o do lavatório. Mas um vacilo e lá se vão ambos para o chão. Então como apanhá-los?

Eu até tenho também sabonete líquido dentro do boxe. Mas acontece que para lavar o bum-bum eu enterro as unhas no sabonete e com isso “fechar” bem toda a área debaixo das unhas. Mania, eu sei! Mas até faço isso ao lidar com a terra em vasos de plantas. É uma proteção à entrada de germes. No caso em questão o das fezes que passam pela bunda!

De qualquer forma eu não insistia muito nas tentativas para pegar esses sabonetes caídos ao chão. Terminava mesmo pegando-os depois de sair do banho com uma pá para lixo com cabo na vertical. Há muito que tenho uma na área de serviço que tem sido muito útil para mim pegando tudo que cai ao chão. Onde para se pegar certas coisas, eu a lavo antes. Até já pensei em ter uma em meu quarto para uso que não seja para lixo. Mas por hora comprei mesmo uma para ficar dentro do boxe. E desde então esse problema foi resolvido! Sabonete, bucha de banho, ou mesmo frasco de shampoo quando cai no chão do boxe eu pego com a pá com cabo em pé.

E com isso, de vez em quando eu também venho com um dos propósitos desse blog que é em contar os perrengues no dia a dia de uma cadeirante pobre que ainda quer viver muito tempo ainda! São soluções práticas, sem precisar ser uma super heroína, e que até podem ajudar outras pessoas que os não cadeirantes podem conhecer!

Read Full Post »

filtro-torneira_cozinhaEm casa de cadeirante e pobre em vez de grandes reformas para uma melhor acessibilidade o jeito é ir se adaptando! Com aquilo que tem na casa somado ao que dará um caminho para facilitar o dia a dia dessa cadeirante aqui. Onde para cada caso é tentar achar alguma solução. Que no caso seria encontrar uma torneira para a pia, já que a mesma é muito alta. E uma torneira com filtro por ganhar espaço físico na bancada da pia. Mais! Num preço mais em conta, e com um tipo de registro de fácil manuseio.

A que juntava todos esses itens foi uma da marca Lorenzetti. Na época o material me deixou na dúvida quanto a durabilidade, mas lembrando dos chuveiros da mesma marca, era um risco improvável. Gostei do designer! Mas que colocado no lugar, a boca da torneira tinha ficado muito alta. Sem querer até levar um banho enquanto lavava a louça… Como solução: adaptar um pedaço de mangueira para descer mais a boca da torneira. De quebra colocando um chuveirinho para um controle no jato da água. Tudo pronto! Mesmo que o novo visual tivesse ficado “estranho”… Ela ficara perfeito para mim!

Mas minha mãe não gostou dela desde o início! E nem era por conta da aparência um tanto quanto erótica. Mas sim por causa do registro do tipo alavanca: para cima libera água do filtro; para baixo, da torneira; deixando-a no meio, fecha o fluxo da água. Justamente com esse tipo de registro que ela encrencou. Para mim ele trouxe a praticidade até em abrir a torneira com as mão cheias de sabão… Já para minha mãe que gosta de fazer tudo correndo, vez por outra não fechava direito, e respingava toda a pia… Como agora é ela quem mais lida na cozinha… Dei a ela o dinheiro para comprar uma outra com um outro tipo de registro…

Comprou e… Quis ela mesmo instalar e… Ela fecha um dos registros gerais e… Em vez de abrir a torneira antes até para deixar sair toda a água do cano… Ela já foi tirando a antiga torneira do lugar… Eu fui acordada com ela pedindo por um socorro e o barulho da água jorrando… Tinha água já atingindo o chão da sala… Resumo da ópera: liguei para o síndico que enviou um encarregado, que então colocou a nova torneira no lugar.

Bem, essa nova torneira me leva a pegar um pano para abri-la quando estou com as mãos ensaboada. Ela é fixa, a outra era móvel… Mas… Tudo pela harmonia aqui em casa! Mesmo que eu que tenha que ceder muito mais vezes! Te amo Mãe!

Vida que segue…

Read Full Post »

chuva_outono_ao-marrasquinoUma pausa para amenidades nessa manhã de Outono… Começando pelo tempo que por cá, Rio de Janeiro, dias mais frios só mesmo com dias chuvosos… Mas é uma pena que o serviço de meteorologia disse ontem que essa frente fria já estaria indo embora… Vai não! Até porque dias mais quentes poderão vir. Que por certo não mais tão quentes como antes, mas… Um friozinho gostoso é sempre um convite para…

Às leituras de livros iniciados no Verão adentrou o Outono… Com mais dois já na espera… Continuo com o “Mary Poppins e sua criadora – A vida de Pamela Travers“, de Valerie Lawson. O qual me veio a vontade de lê-lo com o filme “Walt nos Bastidores de Mary Poppins“. Um livro que já desde o início eu senti que seria um daqueles em que levaria um tempo maior para ler por ir parando para copiar certas citações, frases, passagens… E continuo amando!

Além da Séries que estou acompanhando, tais como “Scandal” e “How to Get Away with Murder” – que aliás tem episódios inéditos hoje -, além das investigativas… Finalmente assisti, e pelo Telecine Cult, o filme “Trem Noturno para Lisboa” (2013). Belíssimo! Que nos mantém atentos até o final. Jeremy Iron faz um Professor que de repente larga tudo para ir atrás da real história de um escritor e sai revigorado. Mas confesso que senti falta do idioma português nas falas… Assim como do idioma russo em “A Última Estação” (2009)… Ambos os filmes trazem como pano de fundo um passado político do país… O que não deixa de ser uma bela aula de História! Recomendo ambos os filmes!

O que não pode faltar em sua geladeira?… Certa vez abri um tópico no Orkut com essa pergunta… Algo bom de lembrar pelo retorno que teve… Indo desde o que é indispensável até a gostos mais particulares… E nesse segundo item…

Algo que gosto muito são Cerejas ao Marrasquino! Que só fui provar na juventude. Não sei se na época da infância era algo caro demais… Mas a primeira vez foi por conta de uma bebida… Que até por ter gostado, depois passei a dizer que elas é acompanhavam a dose de Martíni… colocava bem mais do que uma nesse drink… Mas agora saboreio somente elas. Amo o doce azedinho… E ontem ao pegar o pote na geladeira vi que está acabando… Preciso comprar mais… Tem também com cerejas verdes, mas ai são com Licor de Menta… Dizem que há quem venda chuchu por cerejas… Acho meio difícil já que as cerejas têm um sabor tão peculiar e o chuchu não tem sabor nenhum… Por sorte eu ainda não me deparei com nenhum pote desses… Enfim, até pelo baixo preço atual nem deve ter mais o verdadeiro Licor de antes que tanto agradava as realezas… De qualquer forma, em dias mais frios Cerejas ao Marasquino também é uma boa pedida!

Deixamos algo de nós para trás ao deixar um lugar. Permanecemos lá, apesar de termos partido. E há coisas em nós que só reencontraremos ao voltar. Viajamos ao nosso encontro quando vamos a um lugar onde vivemos parte de nossa vida por mais breve que tenha sido.” (Do filme “Trem Noturno para Lisboa“)

Read Full Post »

dad-e-eu_reparosPelo Dia de ontem, 1º de Maio… Uma historinha comigo e meu pai de algo que deu um certo trabalho… O título em questão veio por uma observação feita por minha mãe: de que eu e ele não ganharíamos nem para o cafezinho… Pois é! Como montadores de móveis éramos lerdos demais. E nessa aventura lá pelos idos de 2008… levamos dois dias para montar uma mesa / rack / estante para o meu quarto, e onde ficaria o computador…

Bem, um montador profissional, e dos bons, faz todo o trabalho num tempo bem curto. Mesmo não ganhando por horas, pode até atender outras pessoas num mesmo dia. E claro que cobram muito além de um cafezinho. O que aliás é oferecido pelos donos da casa, quer por mera delicadeza, ou pela satisfação do serviço bem feito. Que no caso o pouco tempo gasto na execução também conta. Até porque após essa conclusão também há o trabalho do que será guardado no móvel.

Sei disso até porque há pouco tempo precisei desses serviços… Que mesmo que o meu pai estivesse ainda vivo, os móveis em questão dariam muito mais trabalho na montagem: uma arca cristaleira e uma arca balcão. O primeiro profissional foi bem rápido e fez um bom serviço. Já um outro senti que seria lento demais… creio que tal e qual eu e meu pai nessa outra história mais antiga, em meados de 2008… Por “sorte” as portas do armário vieram erradas, e sem poder continuar o serviço… Eu o dispensei! Claro que paguei parte da diária, e que foi bem mais que um “cafezinho”…. Mas pelas quase duas horas que levou abrindo e retirando as peças das caixas não o chamaria mais… Enfim, quando as portas certas chegaram, tratei de chamar o rapidinho. Que veio e fez o serviço num quase “vapt, vupt”…

O que me leva a já deixar como dica de que tendo o dinheiro para pagar por um bom e rápido montador de móveis, contrate sem pestanejar. Do contrário, é encarar com bom humor o que pode vir da montagem feita por profissionais lerdos… Ou pelos os não da área, como eu e Dad…

Um resumo desse épico: Que começou a complicar com o esquema cheio de erros. Com algumas peças faltando furos, e até com numerações trocadas ao do esquema… Isso é algo que até nos leva meio que ignorar o esquema em si e seguir por intuição olhando o desenho do móvel já pronto… Algo que meu pai só foi admitir depois de alguns “parafusar e desparafusar”… A mesa / estante tinha um formato de “L”, e como também veio com as medidas erradas, é algo que traria problema para quem fosse encaixar o móvel num espaço certo. Por vezes, 5cm faz uma diferença e tanto. O que não foi o meu caso já que o quarto de então era grande. Por fim, só pudemos terminar a montagem no dia seguinte até por ter vindo sem alguns parafusos, mas também porque decidimos dar um reforço extra ao móvel. Afinal, os computadores “antigos” eram pesados. O meu era um gigantão. De qualquer forma, eu reclamei no site, inclusive pela propaganda enganosa…

Em meu tempo de andante eu até que era boa em decifrar esses “esquemas”… Certa vez, o montador da loja estava demorando a aparecer e às vésperas de um Natal… Dai minha mãe convocou meu pai e um irmão para então montarem a estante. Eles olharam para o esquema e… foram por quarto ver futebol. Então, abri um espaço no meio da sala e comecei a montar… Não demorou muito e eu a montei sozinha, mas faltando uns detalhes que então precisaria dos dois…  cheguei na porta do quarto dizendo algo assim: ‘_Preciso de ajuda para um reforço no aperto dos parafusos e colocar a estante de pé.’ Ambos correram para a sala e ficaram boquiabertos, até pelo pouco tempo que eu levei… Ganhei então fama! É que na mesma semana uma vizinha me chamou para então ajudar ao marido dela que já estava à horas tentando montar uma estante… Fui lá, e em menos de 15 minutos nós montamos a estante.

Voltando a dupla comigo já cadeirante e Dad… Depois desse episódio, eu e ele fizemos mais montagens e desmontagens… onde em algumas das vezes até que ganharíamos para o cafezinho… E no balanço geral, de todas essas montagens com ele até que foram divertidas! Saudades de ti, Pai!

Ah! Se alguém precisar de uma montadora… Comigo, no máximo ganhará uma boa prosa… Hehe…

Read Full Post »

dormindo-com-ar-refrigeradoA chuva se foi e com isso o calor aumentou! Ontem então fez um calorão! E mesmo com muito sono, mesmo depois de ter tomado uma ducha fria, mesmo com um dos meus “negões amados” ligado na potência máxima bem em cima de mim… Com tudo isso eu não conseguia dormir! E só depois que liguei o ar condicionado, que enfim dormir um sono só! Daqueles em que se acorda bem desperta!

O aval em definitivo veio com a chegada da segunda “tenebrosa“: a conta de luz. Seria a que traria a relação o “custo/benefício” de ter ligado o ar todos os dias no mês anterior. E… O aumento ficou na casa dos R$ 30, e na tal “multa”, uns R$ 10,00. Sendo assim, por mais que seja ético economizar, eu vou me dar esse direito sim. Afinal, ou deitada ou sentada, com o Verão brabo que está eu necessito de que pelo menos para umas seis horas de sono revigorante, ligar o ar na temperatura de 18º. Nossa é bom demais!

Até porque estou economizando também para o país, deixando a televisão e o notebook por muito mais tempo desligado. Além do chuveiro! O que também acho eu ter contribuído para o pequeno aumento na conta de luz! 

Read Full Post »

dormindo-com-ar-refrigeradoMinha mãe estava temerosa com o valor da conta da Light que poderia vir, talvez até influenciada pela Globo & Cia dizendo que o aumento em Janeiro seria exorbitante… Mas como o Rio de Janeiroestá como o diabo gosta“, fez ela não pensar muito nisso enquanto a conta não vinha e levá-la a ligar o ar condicionado muito mais vezes. Contrário de mim que uso mesmo! É! Esse Verão Carioca está mesmo infernal. Com isso temos ligado ar diariamente: o do meu quarto e do dela. É muito bom dormir num friozinho!

Nem dá para dormimos num mesmo quarto porque temos hábitos diferentes, assistimos programações diferentes na televisão… Afinal, estando ambas em nossa própria casa cada uma dorme quando quer e como quiser. Quando em casa alheias, aí sim deixamos as nossas mordomias de lado.

Sem chover a vários dias no Rio de Janeiro faz com que não apenas durante o dia um calor muito intenso, mas também ficar um abafamento à noite. Deixando vir um leve frescor já quase no amanhecer.

Mas enfim chegou hoje a “tenebrosa” – é como ela chama a conta de luz enquanto a aguarda – e o valor que veio teve um aumento muito razoável. Levando Mamy a se espantar. Ufa! E Oba! Com isso carimbou em continuarmos ligando o ar refrigerado no horário de dormir. Ou um pouco além enquanto “chamamos” o sono vendo a televisão. Oba também porque como um dos itens do convencimento seria o de que eu pagaria pela “tal diferença”, e como a que veio não pesou tanto assim no meu orçamento. Meu bolso agradece! Huhu!

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: