Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Direitos Autorais’ Category

Pela Data, Dia Mundial do Livro e do Direito do Autor, trago um depoimento meu num fórum no Orkut com esse título: “Livro de Auto-Ajuda, Ajuda?“. Bem, o título do livro, eu memorizei. Mas o nome do Autor do livro, eu esqueci. E numa rápida busca pela internet, achei um outro de mesmo título. Bem, um dia o nome de quem escreveu, aparece. Até lá, o foco será no que ficou do conteúdo do tal livro.

Certa vez, em casa de um amigo, quando ele recebe uma caixa com 10 livros. Eram livros direcionados a cargos como o dele, que tinham que lidar com outros e em diferentes níveis: do peão a diretoria. Dei uma olhada em cada um, mas só um me chamou a atenção, como quis ler.

O título era: “Convivendo com Pessoas Difíceis“. Então pedi emprestado. Li. E não me pareceu tão óbvio assim. Gostei do toque do autor. Logo na primeira página, só pelo título desse primeiro capítulo, pensei em várias pessoas que teriam parado aí. Era: “Você é uma pessoa difícil”. Mas eu quis saber o porque disso. Nesse capítulo há uma seqüência onde ele conta uma história com um desfecho desagradável. Uma discussão violenta entre duas pessoas. Primeiro ele pede que analisemos o lance. O porque do agressor ter agido do jeito que agiu. Depois pede para pensar que esse que perdeu as estribeiras é alguém que você não tem a menor simpatia e então que faça outra análise do fato. Mas antes voltando a ler o texto com essa pessoa em mente. Mais adiante, pede para fazer o contrário, que coloque para esse mais exaltado, alguém que você goste muito e que pense no porque ele fez aquilo. Por último, que coloque você nesse lugar. E conclui pedindo para que você compare as análises que você fez. E nessa hora, a ficha caiu! Eu quase dei um tapa na testa, literalmente. Pois para cada um, eu fiz análises diferentes. Confesso.

Os outros capítulos mostram vários tipos de comportamento. Mas no capítulo final, ele diz que o único que realmente conta é o primeiro. Que ele fez os outros como mera ilustração. Na verdade, é como se fosse um livro de um único capítulo. Então ele conclui, dizendo que o que realmente importa é tentar ser imparcial; procurar ouvir o outro lado antes de tirar suas conclusões. E acima de tudo, evitar a agressividade.

A chave veio quando eu quis saber porque era eu a pessoa difícil, e não os outros.

Pois é ai que vem o óbvio: quem tem que mudar sou eu e não querer que os outros mudem. Mesmo eu tendo sido uma pessoa tolerante. De por várias vezes ouvir falas desse tipo: “Só você mesma para aturar fulano!”. Ou até de receber agradecimentos dos pais de amigos pela paciência, atenção e até carinho com seus filhos de “difícil convivência”. Acho que eu tinha mais paciência que eles, os pais.

Talvez, o livro tenha me mostrado algo que eu já aplicava inconscientente.

Faz tempo que li esse livro. E para mim, ajudou sim. A ser mais: paz, amor e humor, claro!!

Esse seria um livro indicado para muitos que participam de Fóruns nas Mídias Sociais. Já que o livro mostra como não tirar conclusões precipitadas. Como também em que ouvir o outro lado não custa tanto assim. E assim quem sabe elas encontre um “freiozinho” diante de situações conflitantes.

De qualquer maneira, o importante é ler muito. Até para melhorar a nossa redação 🙂

Read Full Post »

Grata!! E um Oba!! A música – “I Starded a Joke“, dos Bee Gees -, voltou ao Clip que eu fiz. Uma tradução livre de um conto: “O Adeus“, do livro Tensão, de Jr Oliveira. Um ano depois, vi hoje que agora sim, o Clip está de novo completo.

P.s: Depois trarei para o blog um tutorial que fiz para criar clips como esse.

Read Full Post »

Recebi uma mensagem do Youtube de que o áudio de um dos meus vídeos fora removido. A música pertence a WMG. Direitos Autorais. Concordo. Porém teria que ter um caminho, lá dentro do Youtube, para pleitiar por uma autorização.

Desconheço os caminhos.

Fui no Site da WMG aqui no Brasil, e enviei um pedido. Esse:

Olá! Gostaria de pedir autorização para o uso da música “I Started a Joke“, dos Bee Gees como fundo musical de um vídeo que fiz, e o coloquei no Youtube. É esse: http://www.youtube.com/watch?v=7ZqllGGNnRY O clip eu fiz para um amigo. Prometi fazer um vídeo com um dos seus Contos. E “O Adeus” possui um texto na medida para essa música. Peço-lhes que autorizem o uso da música. Não houve má fé da minha parte. Aguardarei ansiosa por um retorno de vocês.

No Youtube, direi que gostaria muito de obter a autorização. E caso venha conseguir, como farei para que chegue até eles para que então voltem com o áudio. Com a música.

“O Adeus” faz parte do Livro de TENSÃO, de Jr Oliveira. Quando eu pensei no Conto me veio logo essa música dos Bee Gees: I Starded a Joke. Então condensei três páginas em três minutos de música. Pena que não poderão sentir toda a emoção dessa estória sem ouvir a música de fundo músical. Caso tenham ela em casa, ligue o seu som enquanto lêem o texto. Eis o clip:

Espero conseguir a autorização!

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: