Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Desventuras’ Category

oba_verao-indo-emboraOba! O Verão 2014 está indo embora – e o Carioca foi escaldante – levando junto uma mala cheia com tudo que nos livre de assaduras. Que nós cadeirantes somos obrigados a “carregar” iguais a bebê. Ou quase! Já que no nosso caso são só duas posições: sentados ou deitados. Logo, uma parte do corpo irá sentir/sofrer muito mais com o calor.

Sentados, os cuidados preventivos são maiores por conta das partes mais íntimas do corpo… Com o calorão que tem feito fica mais difícil não ter assaduras. Partindo então amenizá-las com um arsenal de cremes, loções, óleos, pomadas, sabonetes… Gente! A coisa dói!

Estando em casa fica mais fácil todos os cuidados com a higiene do corpo: banhos, duchinhas… Variando um pouco com os produtos usados. Mesmo que alguns sejam mais eficazes do que outro, até por não serem 100%, a mudança deixa pelo menos a sensação de a pele não irá se acostumar deixando-o a fazer um melhor efeito. Em casa também há uma maior liberdade de idas ao banheiros. Fora de casa, há até o de não incomodar outras pessoas. Dando mais vontade de sair só por poucas horas.

Enfim, não vendo a hora da chegada de um clima muito mais ameno! E alçar voos mais longos!

Anúncios

Read Full Post »

portela-2014_aguia-voou-na-avenidaMinha Portela quase chegou lá. Ficou em 3º lugar. Assim mesmo, Parabéns Portela! Fez um desfile impecável! Mas que alguns jurados não acharam. De qualquer forma o coração azul e branco bateu feliz por vê-la novamente no pódio das campeãs do Carnaval 2014! Aplausos, muitos!

Uma outra grande realização nesse ano foi com um sonho antigo de toda nação portelense. Sim! A Águia da Portela voou de fato durante o desfile. Graças ao drone (Aeronave que não necessita de pilotos embarcados para ser guiada.)! Uma tecnologia criada para fins militares sendo usada em um fim pacífico. Uma primeira vez que entra para a História do Carnaval Carioca. Belíssima!

E um Parabéns também a Ala das Damas pelo Estandarte de Ouro 2014. Ela veio com a fantasia Passeio no Boulevard. Tendo à frente Dodô da Portela. Aos 94 anos idade desfila pela azul e branco a 79 anos.

Eu vou / Ao sonho que faz passeata / Nesse Rio que vem e que vai / Traço o meu destino / E viro menino pra brincar de carnaval / Sou carioca, meu jeito é de quem / Vem com o sorriso do samba que a gente tem / Meu peito é um porto aberto / Pra te receber Portela meu bem” (Uma compilação com o Samba Enredo de 2014)

Read Full Post »

cansadaPor uma pesquisa divulgada no Fantástico de ontem em que duas em cada três mulheres admitem um cansaço no dia a dia, me vi fazendo parte desse contingente maior. Ando meio cansada, e até para tarefas antes prazerosas. Escrever seria uma delas.

Me forço a fazer as coisas até para encontrar uma saída. Para encontrar um caminho que quebre esse ciclo atual. A máxima diz que se há um problema, há de se haver uma solução. Acontece que se ele já está incorporado na rotina diária, se tem como solução o tentar minimizar esse impacto. Principalmente para aquele que a mudança não depende diretamente da própria pessoa: os sapos que temos que engolir. Como também se veem em dose cavalar. Onde o abstrair vira um eufemismo. Afinal, como ficar indiferente diante de um furacão?

É importante que a pessoa dê uma parada, reavalie o seu dia a dia, mude o que ela puder mudar”, afirmou a psicóloga Ana Maria Rossi no Fantástico. Ela também elaborou um questionário para quem quiser testar o nível de cansaço. Faça aqui o seu teste. Eu fiz! Como conselho maior, em trazer mudanças para a minha vida.

É! O óbvio ululante… Pois é! Sem desmerecer uma classe que já me ajudou muito nesses últimos anos, sei também que uma pesquisa realizada assim – abranger um número maior de pessoas -, se baseia em problemas comuns a maioria, e focando na mulher também fica em questões comuns as de agora. Acontece que termina apontando como causa a de que para a ‘dona de casa de comercial de margarina‘ a vida da mulher moderna não está um mar de rosas. Ainda mais quando o fator dinheiro também é um peso nessa balança.

Sendo assim ficaram de fora problemas mais específicos a um contingente menor. Como por exemplo as limitações físicas e sociais que fazem parte da vida de um cadeirante: dentro e fora de casa. Que me leva a oscilar entre dois polos: raiva e desânimo. Como no domingo passado. Fui de um extremo a outro em poucas horas. A raiva foi por um fator externo. Já o choro foi por não mais ter as forças de antes… Mas essas ‘tristezas’ pontuais tornaram-se quase diárias. Pois além daquilo em que me vejo impotente, ganhou um aditivo em que não estou conseguindo administrar. As forças são quase todas sugadas…

Enfim, como não dá para mudar o que realmente ‘cansa a minha beleza‘ o jeito é mesmo tentar encontrar como contornar as coisas por aqui. Buscar por uma rota alternativa. Só que preciso de ânimo para lidar com minha situação presente. Enquanto isso o jeito é boiar, já que nadar sozinha cansa.

E o que tem me aliviado e muito tem sido prosear/alugar minha grande amiga Criz! Sei que é muito chato desabafar as tristezas com os amigos. Que até para não perdê-los a etiqueta social diz para sorrir e dizer que está tudo bem. Por conta disso eu até levo uns dias sem procurá-la. Mas fazer o que se ela me faz tão bem! Grata, Criz!

Read Full Post »

amizade-verdadeiraDa série quando uma HQ traduz todo um contexto da vida de uma cadeirante sem grana…

Dizer mais seria cair num desabafo que entornaria o caldo…

Assim, a acrescentar um:

Que tenham todos um Feliz Dia do Amigo!

Read Full Post »

alerta_maquininha-de-cartoesCaramba! Quando achei que a “Epopeia para o Exame de Eletroneuromiografia…” já esgotara com tudo contra, pela manhã vi que ainda sobrou para hoje. Muito embora esse “day after” foi a descoberta de algo ocorrido ontem. O taxista cobrou duas vezes a mesma corrida. Não apenas vou explicar, como até para alertar mais incautos como nós duas, minha mãe e eu!

Como ele estava sem troco, se deu a cobrança da corrida via essas maquininhas de cartões. Primeiro foi com o cartão de minha mãe, que ele falou que dera erro, para logo em seguida verificar que acabara o papel. Após a troca, e ainda pensando que não tinha sido debitado, fez uma nova tentativa com o cartão dela, onde dessa vez fora recusado. Na nossa boa fé, por querer pagar a corrida, usei o meu cartão, o qual a maquininha já com a bobina nova, enviou o recibo da cobrança bem sucedida.

Acontece que na primeira tentativa a maquininha já contabilizara a corrida com o cartão de minha mãe. O tal erro que o taxista falou na realidade fora a falta de papel. Bem, de nossa parte fora algo inusitado, como também queremos crer que para ele também. Que não agiu de má fé! Mas com grana curta R$ 35,00 não pode ser desperdiçado!

Pelo recibo vi o endereço, como minha mãe estava num bairro próximo foi até lá. Uma epopeia para ela. Pois o ônibus parou muito distante, fazendo-a andar um longo trecho. Depois ter que subir uma escadaria. E ficar quase duas horas esperando o dono voltar do almoço. Após ser avisada de que ele ainda demoraria mais, antes de vir embora me colocou para falar novamente com a secretária.

Paralelo a isso eu telefonei para lá, a Pontual Rádio Táxi, como para o meu banco. Desse veio que se tivesse ocorrido as duas cobranças com o meu cartão, o próprio banco estorna uma, mas sendo por cartão diferentes não teria como cancelar esse débito. Já da Empresa, a atendente por conta da ausência do chefe disse que eu teria que enviar por email cópias dos dois extratos bancários com as cobranças com o nome da empresa, e a conta onde estornariam essa cobrança indevida.

Por volta das 16 horas eu consegui falar com o dono, ou gerente da Pontual Rádio Táxi, do Grajaú. Ciente da cobrança em dobro… Disse que estornará no mais tardar, na sexta-feira (Dia 5 de Julho). Onde aproveitei para perguntar como não cair nessa outra vez: de pagar em dobro. Gentilmente ele esclareceu! Fica aqui o alerta/dica:

Quando der algum erro, retire o cartão, peça que a pessoa zere a operação e retire uma cópia da última transação efetuada. E então veja se já não foi contabilizado a cobrança com o seu cartão. Sendo o cartão de outra pessoa, aí sim use um outro cartão seu.

Pelo que ele falou, essa maquininha não aceita a cobrança em seguidas vezes por um mesmo cartão e com a mesma quantia. Ela só contabiliza uma operação. Mas nunca se sabe. Melhor seguir a dica acima. É o que eu farei.

E agora é esperar se o dinheiro será devolvido. Para então constatar se o período brabo passou. Já que moleza mesmo é algo raro em minha vida.

—————-
Em tempo: Na data de hoje, 08/07/2013, a Pontual Rádio Táxi fez a  devolução do dinheiro cobrado a mais.

Read Full Post »

urubu-cagou-em-mimNovamente a sensação do urubu rondando a minha vida. Que droga! Eu já sei que nada vem mesmo em bandeja de prata. Que eu mesmo que tenho que fazer as coisas acontecerem. Que é raríssimo do destino colocar uns “anjos” no meu caminho para me ajudar. E sem eu ao menos estar esperando. Porque quase sempre só eu que tenho que pedir. Ou melhor! Sou eu que tenho que traduzir literalmente essa ajuda…

Agora, cansa quando após batalhar muito ficar sabendo que nada adiantou. Mais! Que terá novamente que batalhar para que o túnel não desabe deixando a luz ao final dele.

Será que o meu erro está em teimar em continuar viva? Que eu deveria desistir? É pecado amar viver com todas as limitações, imposições que o destino traçou para mim? Meu livre-arbítrio seria em tentar sempre dar uma rasteira no meu destino? Destino vê se me erra! Volta pra garrafa!

Merda!

Da série: Dinheiro traz felicidade sim!

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: