Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Cadeirantes’ Category

paralimpiadas-2016Vamos ajudar! Há ainda Atletas de 10 países que podem ficar de fora das Paralimpíadas… Com apenas 12% dos ingressos vendidos até o momento… O Comitê Rio-2016 fez alguns ajustes… O que possibilitou a vinda de atletas de 30 países… Gente! Mesmo que não queiram comparecer, compre pelo menos 1 ingresso. Dos de R$ 10,00, por exemplo. Esses Atletas merecem também participar da Rio 216!

O Prefeito Eduardo Paes ofereceu ajuda financeira… Mas o MP vetou… Uma burocracia que provoca mais atraso… Uma verba que já teria que ter sido repassada em Julho a esses atletas… Aceitável já que se trata do uso de dinheiro público em ano de Eleições… Mas a causa é justa!

R$ 10,00 de cada um de nós farão a diferença na vida desses Atletas que esperaram por 4 anos para participarem desse evento! Ingressos que poderão comprar por aqui.

Que a esses que ainda faltam receber a verba para virem ao Rio de Janeiro que superem mais esse obstáculo! E Sucesso a Todos os Atletas da Paralimpíadas 2016!

Read Full Post »

cadeirante_grata-por-estar-vivaPor vezes me pergunto de onde vem essa vontade tão forte de ainda querer continuar fazendo parte dessa vida! De olhar no espelho e dizer: “Olá, Estranha! Ainda não desistiu mesmo, hein!”. Diante de tantos desafios diários até para realizar tarefas simples, ou mesmo em buscar por uma santa paciência até por pedras nessa minha estrada já tão difícil… Me espanto sim com essa tesão pela vida! Pois apesar das minhas fragilidades, eu avanço!

Bem, na data de hoje – 9 de Janeiro – é que o ano começa de fato para mim! E na bagagem continuando a levar cada vez mais o essencial. Claro que seguem também coisas que não têm como mudar. Para essas dois itens são essenciais: superação e paciência. Para que eu continue me adequando a eles todos os dias. Onde até posso dar uma repaginada: dando uma cara de novo. É um jeito de encarar algo bem pesado. Até porque no fundo sou uma otimista em alta dosagem. Algo que me ajuda até em me trazer de volta dos períodos “down“… Pois é! Não tem como escapar desses momentos. Afinal não sou de ferro! Pelo menos são passageiros, mesmo que tenham vindo com mais frequência. Mas é nessas horas que a tal força interior me colocando de volta à estrada da vida!

Enfim, se pela medicina eu já passei da quilometragem… que já estou vivendo nos lucros… Rendo graças a vida! Por mais esse ano! E que venham mais! Muitos mais! Brindo ao meu Aniversário! Meus 58 anos de vida!

Mas é preciso ter manha
É preciso ter graça
É preciso ter sonho sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania
De ter fé na vida.”

Read Full Post »

cadeirante_banho_como-super-heroiPois é! Como uma Cadeirante pega o sabonete que caiu ao chão na hora do banho? Mas antes o de que como se trocar uma lâmpada no teto, poderão ler aqui… Que por sinal o problema também surgiu no banheiro. Um cômodo essencial, mas também bem problemático para nós cadeirantes. Muito mais para quem também se vira com a grana curta… Adaptando-se para vencer as limitações diárias… Até para uma certa independência em usar o banheiro: quer seja para as necessidades fisiológicas, quer seja para um prazeroso banho de chuveiro… Assim…

Tendo transposto a barreira de se situar dentro do boxe… já que entrar e sair dele é uma operação de alto risco precisando estar atenta pois um vacilo meu pode acarretar um tombo sério… é então tomar o banho! Até que nessa hora pode ocorrer do sabonete cair no chão. Eu até costumo ter mais de um dentro do boxe, ou como o banheiro é muito pequeno tenho como pegar o do lavatório. Mas um vacilo e lá se vão ambos para o chão. Então como apanhá-los?

Eu até tenho também sabonete líquido dentro do boxe. Mas acontece que para lavar o bum-bum eu enterro as unhas no sabonete e com isso “fechar” bem toda a área debaixo das unhas. Mania, eu sei! Mas até faço isso ao lidar com a terra em vasos de plantas. É uma proteção à entrada de germes. No caso em questão o das fezes que passam pela bunda!

De qualquer forma eu não insistia muito nas tentativas para pegar esses sabonetes caídos ao chão. Terminava mesmo pegando-os depois de sair do banho com uma pá para lixo com cabo na vertical. Há muito que tenho uma na área de serviço que tem sido muito útil para mim pegando tudo que cai ao chão. Onde para se pegar certas coisas, eu a lavo antes. Até já pensei em ter uma em meu quarto para uso que não seja para lixo. Mas por hora comprei mesmo uma para ficar dentro do boxe. E desde então esse problema foi resolvido! Sabonete, bucha de banho, ou mesmo frasco de shampoo quando cai no chão do boxe eu pego com a pá com cabo em pé.

E com isso, de vez em quando eu também venho com um dos propósitos desse blog que é em contar os perrengues no dia a dia de uma cadeirante pobre que ainda quer viver muito tempo ainda! São soluções práticas, sem precisar ser uma super heroína, e que até podem ajudar outras pessoas que os não cadeirantes podem conhecer!

Read Full Post »

primeira-vez-no-engenhao_nov-2015O desejo de conhecer o Engenhão e claro com uma partida do Botafogo foi realizado. Junto com o meu sobrinho Neto lá fomos nós assistir o jogo do Botafogo e…

Sobre o Estádio Nilton Santos, o Engenhão, ele é muito maior do que eu imaginava. Quanto a bela arquitetura que até então eu só tinha visto por fora por dentro também é! Se bem que por estar com a pista de Atletismo (em torno do campo) em reforma não pude vê-lo com todo o seu esplendor do lado de dentro. Mas gostei!

Eu nem quis saber do direito a gratuidade por ser cadeirante. Que isso fique para uma outra vez, ou não. É que posso ter que ficar separada do meu sobrinho e disso não abro mão! Até por ele ser uma excelente companhia! Sendo assim: é ingresso sendo pago! Fomos de Camarote, mas no conforto do ar refrigerado só no intervalo da partida. Enquanto a bola rolava ficamos do lado de fora. Não há acessibilidade nele. Contei mesmo com a ajuda do meu sobrinho. Em relação ao campo ele fica bem alto, dos jogadores ficarem pequenininhos…rsrs Numa próxima vez quero ir nas cadeiras para ficar próximo ao campo. Mas mesmo distante fica mais coerente “aconselhar” os jogadores dali no estádio do que de casa vendo pela televisão.

Bem, nessa minha primeira vez em que eu fui ao Engenhão o Botafogo perde e por 3×0. Mas me recuso a ser um “pé frio” porque não foi uma partida disputada já que o time adversário, o Santa Cruz, foi o único que entrou em campo para ganhar. Eles sim jogaram bem! Tanto que eu aplaudi o terceiro gol! Fazer o que se mereceram os aplausos! Quanto aos jogadores talvez esqueceram de beber o tal Guaramix…rsrs É que estavam lerdos…

Enfim, eu digo que valeu a ida ao Engenhão! E de querer voltar!

Read Full Post »

exame-de-vista_antigamenteClaro que certos engenhos eletrônicos e no campo da medicina trouxeram de fato avanços até para finalizar diagnósticos em exames médicos. Longe de mim contestar isso! Mas tem hora que alguns ou estão de mais, ou estão ainda em fase experimental, ou para afastar ainda mais o médico do paciente, talvez até querendo mostrar que “estão na moda”… Por aí vai! O certo é que com tantas diversidades para um simples exame médico acabam complicando para os cadeirantes. Sem falar no custo financeiro para ir até a “modernidade“… Mais recentemente me deparei com duas delas…

A mais atual foi pedida por um dentista: pediu por um Raio-X Panorâmico. Que como não tinha no consultório, eu teria que fazer em outro local… Ou seja: mais gastos com táxi! Sabem aquele barulhinho das máquinas registradoras antigas? Em horas assim sempre me veem à cabeça. A caminho do tal Laboratório cheguei a pensar nas fotografias em 360º, que minha arcada seria como elas: numa de desparecer o pensamento… Já próximo tive que ficar atenta já que o dentista não sabia o número exato do prédio: me dera um mapa… Já na Sala com a tal máquina vem a complicação… A profissional junto com a assistente até tiveram muita boa vontade até em improvisar almofadas… Para que eu, em minha cadeira de rodas, atingisse a altura mínima do tal aparelho de Radiologia Dentário Panorâmica… Mas não deu! Não ficou nítida… Ela então liga para o dentista que então libera para o aparelho de raio-x convencional… Esse sim ganhou uma “modernidade” bem funcional! É que se antes era o nosso dedo que segurava a chapinha durante o raio-x, agora tem um “porta chapinha” bastando morde nele. Algo feito de material plástico. Grande invenção!

O outro episódio foi com um Oftalmo… Bem, pelo menos essa especialização tem algum aparelho no consultório, mesmo que a antiga folha com letras em diferentes escalas… Mas eis que me vi diante de uma “modernidade” e que não dava a acesso a minha cadeira de rodas. Para não perder a viagem… O jeito fora encontrar uma solução para fazer o exame de vista. Eu com a ajuda da minha mãe, já que o médico se postou atrás do monitor esperando eu me enquadrar naquela máquina… Nem sentando na beirinha da cadeira e com receio de cair, minha cabeça não alcançava… Além disso eu tive que projetar o corpo todo para frente… Num malabarismo de ambas! Onde minha mãe enquanto uma das mãos fazia peso na cadeira para que não tombasse comigo, a outra empurrava sem largar a minha cabeça; e eu ali tentando me segurar para não cair… Aí outro espanto! O oftalmo nada perguntou: era o computadordecifrando” a minha visão para um mesmo cenário e que alternava foco, distância, nitidez… muito rapidamente… Bem, tirando o fato do aparelho não dar acesso para o cadeirante, é válido a tal “modernidade”! Mas confesso que numa próxima consulta vou procurar por um que tenha o modelo anterior.

Então é isso! Os percalços de uma cadeirante para fazer exames médicos diante de certas engenhocas modernas!

Read Full Post »

me-senti-literalmente-uma-ilhaNa madrugada de ontem fui ao banheiro para urinar (Sem tesão para um eufemismo…). Terminado pego a duchinha para fazer a higiene íntima… Mas ao fechar o registro vi que o mesmo perdera a pressão: rodava direto. Pior! Com a pressão da água ele pula fora… Fora o banho que levei… Não tive mais como deter a água… Com o ralo vedado para não entrar lacraias, baratas… moro no andar térreo mesmo, e num prédio construído na década de 60… Enfim, o chão do banheiro foi ficando alagado…

Com a água subindo o jeito foi acordar a minha mãe… Tonta ainda do sono ela até tentou primeiro fechar um geral: o que fecha a água do lavatório e da duchinha. Mas o mesmo está quebrado e só fecha com um alicate de ponta fina… Enquanto isso a água já adentrava no quarto dela… Sentada no vaso sanitário a minha preocupação maior era dela não escorregar. É que normalmente ela já não “desacelera”, então em situação que precisaria de atenção e calma, ela fica na potência máxima… Até porque havia a preocupação em fechar logo para não desperdiçar ainda mais a água… Da água atingir a sala… Além do fato de que ambas não gostamos de incomodar algum vizinho, ainda mais naquele horário…

Enquanto isso, a outra parte do meu cérebro começava a processar um jeito de sair dali… Eu estava me sentindo literalmente como uma ilha: cercada de água por todos os lados… A grande questão é que para eu sair do vaso sanitário para a cadeirinha que uso para me locomover dentro de casa eu preciso que principalmente o piso do banheiro esteja seco. Pois mesmo que meu pé entorte logo no apoio ao chão, se não estiver seco irá escorregar. Como também com o chão cheio d’água a cadeira em si por contas das rodinhas iria deslizar direto… Até o tampo do vaso sanitário também precisa estar seco, já que apoio minha mão esquerda nele… Bem, minha mãe não teria forças para me colocar nela. O jeito então foi ela me ajudar a descer: sentei no chão alagado e fui me arrastando até a minha cama e que também não é fácil em subir por ela

Enfim, registro fechado! Quarto e banheiro para secar… E a constatação mais uma vez de que meu pai nos faz muita falta: ele era o nosso faz tudo… 😦

Quanto a uma nova duchinha que minha mãe comprou na manhã de ontem, um vizinho instalou para nós. Valeu, Paulinho! E pedi a um dos meus irmãos que arrume de vez o tal do registro que fecha a água do lavatório e da duchinha. Algo prometido já algum tempo!

No mais, são em horas assim que eu me pergunto de onde vem tanta tesão em continuar nessa vida… 🙂

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: